Lisboeta Carolina de Deus estreia-se nas edições com o single “Talvez…”

Carolina de Deus é a mais recente artista da agência Primeira Linha que se estreia nas edições com o single “Talvez…” e com o primeiro espetáculo de apresentação a ter lugar dia 26 de março no Auditório Carlos Paredes, em Lisboa. Os bilhetes serão disponibilizados para venda brevemente. 

“Talvez…” já se encontra disponível em todas as plataformas de streaming, bem como no YouTube oficial de Carolina de Deus. Este é o primeiro tema do EP de estreia a ser apresentado ao público. 

Uma das vozes a ter em conta em 2022, a cantora e compositora de 21 anos, Carolina de Deus, natural de Lisboa, conta com influências variadas, que vão desde Amy Winehouse ou The Beatles, até Bárbara Tinoco, Jorge Palma ou António Zambujo. Autodidata no piano, deu aos 18 anos os seus primeiros passos na música no concurso televisivo La Banda, transmitido na RTP, no qual foi finalista.

O primeiro single, “Talvez…”, com letra e música da sua autoria, fará parte do EP de estreia previsto para o segundo trimestre de 2022. Será possível conhecer esta jovem promessa ao vivo no concerto agendado para dia 26 de março em Lisboa. 

Letra de “Talvez…”

 

E se eu fosse como elas

Com quem tu tanto querias estar

Fiz tudo para ser Cinderela

Dizes não ser de elogiar

Sabia tudo o que fazias

Como é que tomas o café

Falávamos do que farias

Com todo o mundo a teus pés

 

E eu fingi despercebida

Mas lá no fundo, eu sempre soube

Das emoções que me escondias

Das tentações das tuas noites

Será que tu te arrependes

Do que me fizeste sentir

Vi-me afundar bem lentamente

Acho que só pensava em ti

 

Talvez não seja o que tu queres

Talvez não chegue o que eu te dou

Se aquelas com quem tu estiveste

Eram melhores do que eu sou

Talvez não fosse suficiente

Para te fazer aqui ficar

O que é adeus, já foi para sempre

Final feliz não vou contar

 

Lembro-me de quando dizias

Para não me preocupar

Querias viver o dia a dia

Sem perceberes o que era amar

Seguir em frente é o caminho

Mas sei bem que me vai custar

Não te ter mais aqui comigo

Sinto um vazio e um apertar

 

Quero também agradecer

Por tudo o que fizemos juntos

Correr atrás, fazer, crescer

Diria que fizemos tudo

Eu só queria perceber

Como é que chegámos aqui

Os dois de um lado a sofrer

Sabe o quanto eu gostei de ti

 

Talvez não seja o que tu queres

Talvez não chegue o que eu te dou

Se aquelas com quem tu estiveste

Eram melhores do que eu sou

Talvez não fosse suficiente

Para te fazer aqui ficar

O que é adeus, já foi para sempre

Final feliz não vou contar

 

Talvez não seja o que tu queres

Talvez não chegue o que eu te dou

Se aquelas com quem tu estiveste

Eram melhores do que eu sou

Talvez não fosse suficiente

Para te fazer aqui ficar

O que é adeus, já foi para sempre

Final feliz não vou contar

 

E se eu fosse como elas

Artigos Relacionados

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.