Brasil, Angola e Guiné-Bissau em grande no mundial de Jiu Jitsu em Abu Dhabi

Gabrieli Pessanha e Yara Soares. Foto: Federação de Jiu-Jitsu dos Emirados Árabes Unidos.

Atletas de Angola, Guiné-Bissau, e Brasil, destacaram-se na 12ª edição do Campeonato Mundial de Jiu Jitsu Profissional que decorreu de 6 a 9 de Abril, em Abu Dhabi nos Emirados Árabes Unidos.

A guineense Yasmira Pires tornou-se campeã mundial na categoria master 1, faixa castanha/preta de 95 quilos, ao vencer a brasileira Marcelle Cantanhede por 9-6.

Já a angolana Elizandra Gourgel Wassuca de 30 anos, conquistou a categoria master 1, faixa azul de 70 quilos, ao derrotar a atleta da Micronésia Angel Portugal. E Hélio Serodio, de 15 anos, também angolano, venceu Mohammed Alketbi dos Emirados Árabes por 7-6, na categoria juvenil, faixa azul dos 50 quilos.

O Brasil liderou o ranking nacional com 35 medalhas, sendo 16 de ouro, 11 de prata e 8 de bronze. Destacam-se as atletas Sabrina Gondim, de 22 anos, que venceu a sueca Astrid Scholin na categoria 62 quilos. E Gabrieli Pessanha, que derrotou Yara Soares como faixa marrom/preta até 95 quilos.

Realizado anualmente, o Campeonato Mundial de Jiu Jitsu Profissional de Abu Dhabi, é uma competição que junta centenas de profissionais de todas as nacionalidades. Este ano, o evento coincidiu com o Dia Internacional do Esporte para o Desenvolvimento e pela Paz, estabelecido pela Organização das Nações Unidas, que se assinalou a 6 de Abril. 

Apesar da pandemia de Covid-19, o campeonato contou com mais de 2 mil atletas de Jiu Jitsu. A 13ª edição está marcada para Novembro de 2021.

Artigos Relacionados

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado.